Processo de aprendizado – Parte 2: como aprender melhor e mais rápido?

Processo de aprendizado – Parte 2: como aprender melhor e mais rápido?
Compartilhe:

 

Não seria bacana aprender qualquer coisa de maneira mais eficaz e mais rápida?

Sem dúvida nossa vida seria muito mais fácil!

Existem vários livros e técnicas sobre esse assunto. Nesse post, estou compartilhando algumas técnicas bacanas sobre memória e aprendizado.

 

O acrônimo para decorar a fim de aprender mais rápido é F.A.S.T.

 

FORGET

Para aprender melhor você precisa esquecer 2 coisas:

  • Esqueça qualquer coisa não urgente que possa desviar sua atenção. Apesar de tentarmos fazer várias coisas ao mesmo tempo, nosso cérebro não foi desenhado para cumprir múltiplas tarefas simultâneas. Desligue o celular e concentre-se no que está estudando.
  • Esqueça suas limitações. Se começar o aprendizado repetindo ideias como: “isso é muito difícil”, “nunca vou aprender isso”, “sou ruim com números/pessoas/pólipos/drogas/etc” muito dificilmente você aprenderá alguma coisa sobre o assunto em questão. Essa é uma dica muito poderosa. A sigla mnemônica em inglês para esse conceito é ANT (authomatic negative thoghts). Portanto, para um melhor aprendizado você precisa acabar com esses pensamento negativos, ou seja: KILL THE ANTs. Significa eliminar os pensamentos negativos que tiram sua concentração e travam seu aprendizado. Isso vale não apenas para memória de conceitos mas também para o aprendizado técnico de endoscopia, colonoscopia, ultrassom endoscópico, etc.

Kill the ANTs!!!

ACTIVE

Seja ativo! Tome atitude! O aprendizado eficaz não pode ser uma atividade passiva. Isso não funciona e sabemos disso há décadas!

Lembre-se do esquema de aula na escola: os alunos entediados na sua carteira enquanto o professor falava de algum assunto que não desperta interesse. Resultado: aprendizado zero!

Assim ninguém aprende

O cérebro também aprende através da criação. Fazer perguntas, imaginar situações, se envolver no assunto, tomar notas, fazer desenhos, etc. Quanto mais ativo –> maior o aprendizado.

Por último: pratique atividade física. Existem diversos estudo científicos relacionando atividade física com melhora da capacidade de aprendizado. O que é bom para o coração, também é bom para o seu cérebro. “Um grande estudo da Universidade de Munique, por exemplo, acompanhou 4.000 idosos durante dois anos. Aqueles que raramente faziam atividades físicas tiveram mais do que o dobro de chance de sofrer algum comprometimento cognitivo se comparados aos que faziam jardinagem, natação ou ciclismo algumas vezes por semana.” – (extrato de artigo da revista galileu – Link – original da revista new scientist por Christie Aschwanden)

Fonte: revista galileu. Renato Faccini. https://revistagalileu.globo.com/Revista/noticia/2014/02/quer-ser-mais-inteligente-corra.html

 

STATE

Seu estado emocional pode ajudar ou atrapalhar o seu aprendizado. São as emoções que você está sentindo naquele momento.

Muito mais propício para o aprendizado se você estiver empolgado, curioso ou fascinado pelo assunto. Se cansado, estressado ou se estiver pensando na praia, é melhor você não perder seu tempo e passar seu protetor solar.

INFORMAÇÃO + EMOÇÕES = MEMÓRIA DE LONGO PRAZO

 

TEACH

Todos já ouviram a máxima: “see one, do one, teach one

Durante seu estudo, aprenda como se fosse ensinar alguém. Você irá prestar mais atenção. Vai tomar notas. Vai querer entender o porquê. Vai repetir até ter certeza que a informação que você vai passar é a mais correta possível. Resultado –> melhor aprendizado pessoal!

 

Duas outras dicas que eu gosto bastante

 

DURMA BEM

Com uma mente tubulenta não conseguimos nos concentrar, nem tomar decisões acertadas e nem aprender nada. Uma boa noite de sono ajudará você a se concentrar, pensar com mais clareza e tomar melhores decisões. Também é essencial para a sua memória, porque durante o sono é quando você consolida a memória de curto a longo prazo.

Técnicas de meditação também funcionam para o mesmo propósito.

 

FAÇA PARTE DE UM GRUPO POSITIVO DE PESSOAS

As pessoas com quem você convive é quem você acabe se tornando. Em um grupo positivo de pessoas, uma pessoa acaba estimulando a outra com novidades, curiosidades, dúvidas, etc. Portanto, verifique se as pessoas com quem você está convivendo são boas para sua mente e sua vida.

De alguma forma, isso é exatamente o que fazemos aqui no Endoscopia Terapêutica!

 

 

Quer saber mais?

Jim Kwik é um coach de aprendizado e um excelente palestrante, tendo feito treinamento para diversos CEOs, políticos americanos e atores de Hollywood. Para quem se interessar, segue link para seu podcast e vídeos do youtube sobre esse assunto. Vale a pena assistir para ajudar a fixar melhor esses conceitos. Abs.

Speed Learning: Learn In Half The Time – Link

10 Keys To Unlock Optimal Brain Health – Link

Podcasts – Link

 

Mais sobre atividade física e memória: Quer ser mais inteligente? Corra! – revista galileuLink

 

 

Baixar em PDF
Compartilhe:
Foto de perfil de Bruno Martins

Médico Endoscopista do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP)
Médico Endoscopista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Doutor em Gastroenterologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Contato: bruno.endoscopia@gmail.com
www.cpe.med.br

Baixar em PDF

Deixe um comentário