Varizes esofágicas – Sociedade Japonesa de Pesquisa em Hipertensão Portal

Varizes esofágicas – Sociedade Japonesa de Pesquisa em Hipertensão Portal
Compartilhe:

Essa classificação é pouco utilizada da maneira que está mostrada no exemplo no final da página; porém usamos os 6 itens enumerados abaixo de uma forma descritiva no corpo do laudo.
1 – Cor 
a) Branca (Cw)- varizes brancas ou com a mesma cor da mucosa;
b) Azul (Cb) –  varizes azuladas, acinzentadas ou arroxeadas.

2 – Sinal da cor vermelha
a) Mucosa em vergão vermelho (red wale marking – RWM): vênulas dilatadas, orientadas com aspecto de marcas de açoite;
b) Manchas em cor de cereja (cherry red spot – CRS): manchas avermelhadas, arredondadas com cerca de 2 mm;
c) Mancha hematocística (hematocystic spot – HCS): pequenas projeções arredondadas de cor vermelha ou arroxeadas com cerca de 4 mm de diâmetro e semelhantes a uma bolha de sangue, geralmente solitária em cordão tortuoso e de grosso calibre;
d) Rubor difuso (diffuse redness – DR): áreas avermelhadas difusas, sem elevações ou depressões.

3 – Forma
a) Forma 1 (F1): varizes retas;
b) Forma 2 (F2): tortuosas, calibre pouco aumentado (menor que 1/3 da luz);
c) Forma 3 (F3): tortuosas, de grosso calibre (maior que 1/3 da luz).

4 – Localização
a) Locus superior (Ls): acima da bifurcação traqueal;
b) Locus medial (Lm): na área da bifurcação traqueal;
c) Locus inferior (Li): terço distal de esôfago.

5 – Esofagite
a) Presente (E+);
b) Ausente (E-).

6 – Locus gástrico (Lg) – prolongamento
a) Ausente (Lg-);
b) Cárdia (Lgc);
c) Fundo (Lgf).

Exemplo (pouco utilizado dessa forma em nossa prática diária)
Varizes esofágicas azuladas, com sinal da cor vermelha presente (cherry red spot e red wale marking) e em grande número, de grosso calibre, a partir de terço proximal, sem esofagite e com varizes gástricas em cárdia: CbRc+(CRS+++ RWM+++)F3LsE-Lgc+

Baixar em PDF
Compartilhe:
Foto de perfil de Admin
Por Admin