Câncer de intestino: o que causa, sintomas e prevenção

O câncer de intestino, também conhecido como câncer colorretal, está em segundo lugar no ranking de tumores mais comuns entre mulheres e em terceiro lugar entre os homens.

Os dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) mostram que o câncer de intestino afeta mais de 40 mil pessoas todos os anos no Brasil. Devido ao envelhecimento da população, esse índice deve apresentar aumento até 2025.

Outro fator preocupante diz respeito ao diagnóstico da doença. Em 85% dos casos, o câncer colorretal é diagnosticado já em fase avançada, quando as chances de cura são reduzidas, o que torna a prevenção determinante para o tratamento.

Entenda as causas da doença, os sintomas e veja como se prevenir:

O que causa o câncer de intestino

O câncer de intestino se dá a partir do crescimento anormal de células do reto ou do cólon. Esse crescimento ocasiona o que se compreende como tumor maligno.

A maioria dos cânceres de intestino começa com o surgimento de um tipo de pólipo, também conhecido como pólipo adenomatoso, ou seja, um crescimento de tecido extra, alocado na mucosa interna do intestino.

Importante: o câncer de intestino é mais comum em países onde a dieta é pobre em fibras e rica em gordura, onde a obesidade está mais presente entre a população e a prática de exercícios físicos não é regular.

Não há confirmação de que a combinação de dieta, obesidade e sedentarismo aumenta as chances de desenvolvimento do câncer de intestino, porém observa-se que ele tem se desenvolvido mais em pessoas de todas as idades (e não apenas entre idosos).

Fatores de risco:

  • Consumo de cigarros (tabaco);
  • Histórico familiar de câncer colorretal;
  • Presença de pólipos colorretais adenomatosos;
  • Ter mais de 50 anos;
  • Diagnóstico de doenças inflamatórias, como retocolite ulcerativa ou doença de Crohn;
  • Dieta pobre em fibras ou rica em gorduras.

Sintomas do câncer de intestino

Em sua fase inicial, a doença não chega a apresentar sintomas. Em estágios mais avançados, alguns sinais podem incluir:

  • diarreia ou constipação;
  • fezes mais estreitas que o habitual;
  • sangue nas fezes;
  • sensação de intestino que não se esvazia mesmo após a evacuação;
  • perda de peso sem explicação.

Prevenção ao câncer de intestino

O câncer de intestino é altamente curável, porém é preciso realizar o diagnóstico precoce, que pode ser feito via exames, como colonoscopia.

A colonoscopia é um exame que afere a atual situação do intestino, sendo capaz de identificar alterações, pólipos, tumores e demais doenças.

A realização desse exame é recomendável a todas as pessoas acima de 50 anos (mesmo sem sintomas). Para pessoas que tenham histórico familiar de câncer, pólipos ou outras doenças do intestino, o exame talvez tenha que ser feito antes dos 50 anos.

Importante: o diagnóstico precoce do câncer de intestino é determinante para o tratamento e a cura da doença. Se não tratado, o câncer pode se espalhar pela parede do intestino, alcançando os nódulos linfáticos ou a corrente sanguínea, passando para outras partes do corpo.

Câncer de intestino: entenda tudo sobre a doença com o GastroBlog

O GastroBlog é um portal que veicula informações verdadeiras e revisadas sobre câncer de intestino. Seus viabilizadores são médicos gastroenterologistas especialistas em aparelho digestivo e exames, como colonoscopia, endoscopia, entre outros.

Por isso, as informações presentes no GastroBlog são fidedignas e confiáveis. Navegue pelo site e acesse todos os conteúdos gratuitamente.

MAIS NOTÍCIAS

Disfagia: como identificar os sintomas e conhecer

A disfagia é uma condição que pode causar dores ao engolir, engasgo frequente, tosse e sensação de comida presa. Os sintomas da disfagia indicam que […]

Leia mais

Gastrite: principais dúvidas respondidas

A gastrite é um tipo de inflamação na parede do estômago que causa muita dor e queimação, podendo evoluir para sintomas mais graves, como vômitos, […]

Leia mais

Apendicectomia: entendendo melhor

Quando inflamado (ou infeccionado), o apêndice tende a causar dores severas (entre outros sintomas) e problemas que podem ocasionar uma apendicite aguda.

Leia mais

TENHA
A ENCICLOPÉDIA
DO APARELHO
DIGESTIVO
EM SUAS MÃOS

Loading