QUIZ: Qual o diagnóstico?

QUIZ: Qual o diagnóstico?
Compartilhe:

Paciente do sexo masculino, 67 anos, submetido a endoscopia por epigastralgia. No esôfago distal observou-se a imagem abaixo (Figura 1). Foi submetido a estudo por ecoendoscopia com imagem correspondente (Figura 2):

Figura 1: Esôfago distal - visão endoscópica.

Figura 1: Esôfago distal – visão endoscópica.

Figura 2: Ecoendoscopia em esôfago distal.

Figura 2: Ecoendoscopia em esôfago distal.

Compartilhe esse quiz para mostrar seus resultados !


Apenas nos diga quem você é para ver o resultado!

Cisto de duplicação esofágico Acertei %%score%% em %%total%%

 

Baixar em PDF
Compartilhe:
Foto de perfil de Daniel de Alencar Macedo Dutra

Membro titular da FBG e da SOBED

Médico endoscopista do Hospital Universitário da UFPI

Baixar em PDF

3 Comentários

  1. Foto de perfil de Matheus Franco

    Daniel, parabéns pelo caso!
    Qual sua opinião sobre puncão ecoguiada para esses casos?
    Abraço

    • Foto de perfil de Daniel de Alencar Macedo Dutra

      Olá Matheus, obrigado!
      A punção geralmente não é necessaria.
      Há três principais cistos esofágicos/periesofágicos: cistos broncogênicos, cistos esofagianos de duplicação (também chamados de entéricos) e os cistos neuroentéricos (que são os cistos entéricos que comprometem o cordão espinhal).
      Os broncogênicos são os mais comuns, de localização periesofagiana ou pulmonar, com conteúdo leitoso. Os cistos de duplicação esofágica se originam da parede do tubo, tendo uma a duas camadas musculares próprias.
      Apesar do diagnóstico diferencial nem sempre ser possível apenas pelas características ecoendoscópicas, a punção em geral não esta indicada devido ao baixo potencial de malignidade de ambas as lesões e ao risco de infecção e hemorragia da punção.
      O principal diferencial na conduta destas lesões é a sintomatologia, que geralmente se manifesta ainda na infância e tem indicação cirúrgica.
      Quem se interessar em se aprofundar mais sobre o tema eu recomendo uma revisão publicada no Journal of Pediatric Surgery em 2010. Segue referência abaixo:

      1. Nayan S, Nguygen L, Nguygen V. Cervical esophageal duplication cyst: Case report and review of the literature. Journal of Pediatric Surgery, 2010 45 (E1-E5).

Deixe um comentário